O cigarro e seus malefícios

O cigarro e seus malefícios

O cigarro e seus malefícios

Como é composto o cigarro?

O cigarro é composto por 3 partes:

  • Cilindro de papel que envolve o tabaco
  • Filtro de celulose numa extremidade. (Diminui nível de nicotina e alcatrão inalado, melhora sabor do cigarro, mas não estão comprovados benefícios na saúde)
  • Folha de tabaco, que, além de conter nicotina é processada com muitos outros aditivos (~10% do peso) que tornam o cigarro mais apetecível e o fumo menos incomodativo.

Que substâncias químicas contém o fumo do tabaco?

O fumo do tabaco, contém mais de 4000 substâncias químicas, das quais: 

  • Substâncias com efeitos aditivos, como é o caso da nicotina (que é a principal substância responsável pela adição/dependência)
  • Substâncias com efeitos tóxicos e irritantes (como o monóxido de carbono-presente no fumo de escape dos carro, a acetona- presente em removedores de tintas e esmalte, o formaldeído- presente em fluido de embalsamento, ou o metanol- presente em combustível de foguetes) 
  • Substâncias com efeitos cancerígenos, mais de 50 comprovados (como o exemplo dos hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, as N-nitrosaminas, as aminas aromáticas, os aldeídos, diversos metais pesados e substâncias radioactivas como o polónio–210)

Quais os malefícios do tabaco?

Das substâncias químicas existentes no fumo do tabaco referidas anteriormente, uma parte fica retida e atua directamente no pulmão causando lesões broncopulmonares, mas outra parte entra na corrente sanguínea e destrói todos os órgãos e sistemas do organismo. O tabaco provoca assim o envelhecimento, doença e morte.

  • Neoplasias: Tabagismo é responsável por 1 em cada 3 mortes por cancro e diminui a eficácia dos tratamentos oncológicos. Um fumador tem 25x mais probabilidade de ter cancro de pulmão relativamente a um não fumador. O tabaco é responsável por 82% dos cancros da laringe, 90% dos cancros da cavidade oral, aumento risco de cancros do tubo digestivo (mais frequentemente do estômago e colo-retal), é responsável por 50% cancro de bexiga e rins, aumenta também o risco de cancros ginecológicos e de leucemia
  • Doenças respiratórias: Doença pulmonar obstrutiva crónica (mais conhecida por bronquite crónica), Asma brônquica, Pneumotórax, Apneia do sono, Doença do interstício pulmonar, Tuberculose pulmonar e pneumonia.
  • Doenças cardiovasculares: o principal processo que está na origem destas doenças é a arteriosclerose, que consiste no endurecimento, perda de elasticidade e espessamento progressivo das paredes das artérias. O consumo de tabaco provoca lesões da parede das artérias e facilita este processo de arteriosclerose e consequentemente aumenta o risco destas doenças como é o caso da Hipertensão arterial, Enfarte agudo do miocárdio, AVC, doença arterial periférica e aneurisma da aorta abdominal.
  • Alterações reprodutivas: As mulheres fumadoras têm mais dificuldade em engravidar, têm aumento do risco de gravidez ectópica e de complicações na gravidez, aumento da percentagem de prematuros e recém-nascidos de baixo peso, aumento da síndrome de morte súbita da primeira infância do seu filho recém-nascido e menor probabilidade de amamentarem. O homem fumador sofre os efeitos da arteriosclerose subclínica com diminuição da fertilidade e aumento do risco de disfunção eréctil
  • Diabetes Mellitus: o fumador tem um aumento de 30 a 40 % de sofrer Diabetes assim como das suas complicações
  • Perda de visão: a visão também é afectada pois o olho tem finos vasos sanguíneos altamente sensíveis aos produtos tóxicos do tabaco aumentando o risco de degeneração macular da idade e de cataratas
  • Doenças músculo-esqueléticas: aumentando o risco de artrite reumatóide e osteoporose e consequente fractura de anca ou colo do fémur.
  • Alterações da pele: o envelhecimento precoce da pele e está também associado a um risco acrescido de cancro da pele e psoríase. O consumo do tabaco dificulta a cicatrização e piora as lesões da pele associadas à diabetes, ao lúpus e à SIDA.

E os não fumadores que estão expostos involuntariamente ao fumo do tabaco podem ter consequências na saúde?

Sim, sem dúvida! O fumo passivo provoca morte prematura e doença tanto em crianças como em adultos que não fumam. 

As crianças expostas ao fumo passivo têm risco aumentado de síndrome de morte súbita infantil, comprometimento da função pulmonar, infecções respiratórias e doenças do ouvido médio. 

A exposição de adultos ao fumo passivo tem efeitos adversos imediatos sobre o sistema cardiovascular e aumenta do risco de AVC e doença coronária. Também está comprovado que provoca irritabilidade das vias respiratórias e que aumenta o risco de cancro de pulmão.

Conteúdos Relacionados

Como deixar de fumar?

Que conselhos práticos daria a alguém que pretenda deixar de fumar? Fazer uma lista dos motivos …

Benefícios de deixar de fumar

Quais os benefícios de deixar de fumar?  Parar de fumar é benéfico em qualquer idade! Os benefíci…

Cigarros electrónicos: Novas formas de consumo

Cigarro eletrónico Embora exista uma grande diversidade de cigarros eletrónicos, o seu princípio …
Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades em primeira mão!
Parceiros e Patrocinadores

    Contactos

    geral@wiselife.pt

    Wiselife | Todos os direitos reservados | Copyright © 2021
    Política de Privacidade