Porque é que devo usar máscara?

A utilização de máscaras como medida para limitar a transmissão de SARS-Cov-2 tem sido abordada de forma diferente por vários países e organizações. O seu uso generalizado foi recomendado desde o início da pandemia Covid-19.

Inicialmente, a Direção Geral de Saúde recomendou a utilização de máscaras cirúrgicas a todos os profissionais de saúde, pessoas com sintomas respiratórios, doentes infetados com Covid-19, pessoas que frequentassem instituições de saúde, pessoas mais vulneráveis, nomeadamente idosos (mais de 65 anos de idade), com doenças crónicas e estados de imunossupressão.

Atualmente, é obrigatório o uso de máscaras em Portugal, para o acesso ou permanência nos espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, nos serviços e edifícios de atendimento ao público e nos estabelecimentos de ensino e creches, bem como nos transportes coletivos de passageiros.

Ou seja, devem ser utilizadas por toda a gente, em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas.

Sabe-se que a transmissão ocorre de pessoa a pessoa, através de gotículas que se emitem, por exemplo, quando se tosse ou espirra; através do contacto de mãos contaminadas que, posteriormente, contactam os olhos, nariz ou a boca (as mãos contaminam-se facilmente em contacto com objetos ou superfícies, contaminadas com gotículas de pessoas infetadas).

É, por isso, importante o uso de máscara, mas associado a outras medidas igualmente importantes, como a distanciamento social, a higiene das mãos, a etiqueta respiratória e a utilização de barreiras físicas, sempre que possível.

QUE TIPOS DE MÁSCARAS EXISTEM?

Essencialmente, existem três tipos de máscaras: os Respiradores (Filtering Face Piece, FFP), destinados a profissionais de saúde; Máscaras Cirúrgicas e Máscaras não-cirúrgicas, comunitárias ou de uso social.

As máscaras cirúrgicas previnem a transmissão de agentes infeciosos das pessoas que utilizam a máscara para as restantes.

Pela possibilidade de a procura deste tipo de máscaras ser superior à sua oferta, estas devem ser reservadas para profissionais de saúde e doentes.

As máscaras não-cirúrgicas, comunitárias ou de uso social são dispositivos de diferentes materiais têxteis, destinados à população geral.

A sua comercialização deve ser fiscalizada e é importante consultar instruções, nomeadamente em relação à sua reutilização. Tal como as cirúrgicas, previnem a transmissão para outras pessoas, sendo a sua utilização considerada um ato de altruísmo.

Mas se todos a usarmos, todos ficamos protegidos.

Além do tipo de máscara escolhido, é importante saber utilizá-la corretamente.

Não se esqueça:

  • Uso correto de máscara é fundamental!
  • Confirme se a sua máscara se encontra devidamente certificada/fiscalizada.
  • Associe SEMPRE medidas de distanciamento social, higiene das mãos e etiqueta respiratória!

Se todos cumprirmos, será mais fácil combatermos esta Pandemia!

Por: Filipa Carvalho | Médica Interna de Medicina Geral e Familiar

Doenças Infeciosas, Infográfico

Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades em primeira mão!
Parceiros e Patrocinadores

    Contactos

    geral@wiselife.pt

    Wiselife | Todos os direitos reservados | Copyright © 2021
    Política de Privacidade