Diabetes e Nutrição

Diabetes e Nutrição

Os alimentos que um diabético ingere, quer na sua qualidade quer na sua quantidade, vão ter implicações na forma como controla a sua glicemia e, por extensão, a sua doença.

Não existe nenhum alimento que contenha todos os nutrientes essenciais ao corpo humano. Assim, uma dieta saudável passar por ingerir uma variedade de alimentos de cada um dos principais grupos de alimentos. Contudo, as quantidades de alimentos que se deve ingerir de cada um dos grupos vai variar consoante o grupo que estamos a considerar. Isto é verdade não só para os diabéticos, mas para todas as pessoas.

A Roda dos Alimentos é composta por 7 grupos de alimentos de diferentes dimensões, os quais indicam a proporção de peso que cada um deles deve ter presente na alimentação diária. Estes 7 grupos são: cereais e derivados, tubérculos; fruta; laticínios; carnes, pescado e ovos; leguminosas; gorduras e óleos. A alimentação saudável para um paciente com diabetes é igualmente uma alimentação saudável para as outras pessoas.

Os alimentos ricos em amido, como a batata, o arroz, a massa e o pão, contêm hidratos de carbono que são divididos em glicose no organismo. Desta forma, estes alimentos aumentam a glicemia (nível de açúcar no sangue) o que pode condicionar alterações no controlo da diabetes. Por esta razão, a estes alimentos designam-se de alto índice glicémico. Apesar de tudo, existem alimentos que são igualmente ricos em amido, mas cujos efeitos nos níveis de glicemia ocorrem de forma mais lenta, não interferindo de forma tão drástica e prejudicial no controlo da diabetes. Estes alimentos apresentam baixo índice glicémico e são, por exemplo, o pão integral, a massa integral e o arroz selvagem.

Ter diabetes não significa não poder comer frutas. As frutas e os vegetais são naturalmente pobres em calorias e ricos em vitaminas, minerais e fibras. Contudo, também é verdade que algumas frutas apresentam maior quantidade de hidratos de carbono do que outras. É importante então conhecer as equivalências entre as frutas, de forma a ser possível variar as frutas ingeridas, mas sem alterar a quantidade de hidratos de carbono. Por exemplo, uma maçã média é equivalente a uma laranja pequena ou metade de uma banana. Um adulto deve comer em média 2 a 3 peças de fruta por dia.

Resumindo, um paciente com diabetes deve comer uma variedade de alimentos a cada refeição, incluindo gorduras saudáveis, carnes ou outras proteínas magras, cereais integrais e laticínios de baixo teor de gordura. Deve evitar açúcares e optar por bebidas sem calorias e não açucaradas, evitando refrigerantes e outros sumos com açúcar.

Ninguém deve saltar refeições. O dia começa com o pequeno-almoço. As outras duas refeições principais são o almoço e jantar. As refeições não devem ser espaçadas por mais de 6 horas e, como tal, pode ser necessária a realização de pequenas refeições intermédias, como lanche ou ceia.

Por: Nina Monteiro | Médica de Família

Nutrição

Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades em primeira mão!
Parceiros e Patrocinadores

    Contactos

    geral@wiselife.pt

    Wiselife | Todos os direitos reservados | Copyright © 2021
    Política de Privacidade