Como prevenir as crises de Dermatite Atópica ou Eczema

A dermatite atópica, ou eczema, é uma doença crónica da pele com períodos de agravamento das lesões ou crises e períodos de melhoria ou remissão das lesões. Os cuidados com a pele têm um papel fundamental na redução das crises.

A dermatite atópica, ou eczema, é uma doença crónica da pele que se caracteriza pelo aparecimento de secura, comichão ou prurido, descamação e vermelhidão da pele. O paciente tem um papel fundamental na gestão desta doença, pois depende do paciente a diminuição da frequência das crises e da intensidade das mesmas. 

O nosso principal objetivo com o tratamento da dermatite atópica, ou eczema, é sempre preventivo, ou seja, focado na prevenção das recidivas. A prevenção é a palavra-chave para controlar esta doença e melhorar a qualidade de vida. Neste sentido é importante capacitar o paciente para evitar fatores que potenciem o agravamento da doença, como alimentos, pelos de animais, pólenes, entre outros. O paciente está numa posição privilegiada para compreender quais os elementos ou fatores que agravam as lesões da sua pele. Existe uma forte associação entre a dermatite atópica e alergia, e muitas vezes estes fatores de agravamento causam outros sintomas alérgicos, além do agravamento das lesões cutâneas de psoríase.

No dia a dia existem outros hábitos que podem causar ou induzir o agravamento da doença: os banhos demorados e com água quente (porque aumentam a secura da pele); a transpiração e o suor; e a roupa de lã (por aumentar a comichão). Por estas razões é recomendado a estes pacientes banhos curtos e com água norma, o banho após o exercício físico ou a exposição a fatores que aumentem a transpiração, assim como a utilização de roupas de textura suave como o algodão.

A hidratação diária da pele é fundamental para o controlo dos sintomas nas crises e para a prevenção das mesmas, uma vez que esta é a melhor forma de repor a hidratação e a integridade da pele. A escolha de produtos de higiene pessoal neutros, sem cheiros ou perfumes é também recomendada, uma vez que estes produtos têm maior probabilidade de causar irritação e agravamento das lesões.

O tratamento da dermatite atópica, ou eczema, depende da fase em que doença se encontra: numa fase inicial com a pele vermelha, irritada e com crostas; ou numa fase crónica com pele mais seca e grossa, processo designado de liquenificação. O tratamento pode ser tópico com cremes ou pomadas específicas, ou sistémico com comprimidos.

Além da aprendizagem relacionada com todos estes cuidados do dia a dia, o paciente com dermatite atópica deve também aprender a reconhecer as suas lesões e a aplicar o tratamento tópico com corticoide ou inibidor dos leucotrienos de acordo com a indicação médica que recebeu.

O paciente tem um papel central do tratamento desta doença porque dependem dele todos os cuidados preventivos, para melhorar a integridade da pele e evitar as lesões, e está numa posição privilegiada para reconhecer fatores / alergénios que agravam a doença. Por outro lado, é importante a capacitação para reconhecer as lesões e aplicar o tratamento tópico proposto de acordo com as orientações definidos pelo médico assistente.

Por Joana Couceiro | Médica de Família

Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades em primeira mão!
Parceiros e Patrocinadores

    Contactos

    geral@wiselife.pt

    Wiselife | Todos os direitos reservados | Copyright © 2021
    Política de Privacidade

    Subscribe to our newsletter to receive news first hand!
    Partners and Sponsors

      Contacts

      geral@wiselife.pt

      Wiselife | All rights reserved | Copyright © 2021
      Privacy Policy