Dia Europeu da Música – A importância da Saúde Auditiva

A audição é um dos nossos cinco sentidos, e o ouvido é o órgão responsável pela ela. Para evitar uma diminuição progressiva e até eventual perda auditiva (surdez) há medidas que podemos e devemos adotar.

Existem vários fatores que influenciam a perda auditiva, como a genética de cada indivíduo, o próprio envelhecimento, doenças crónicas (como a Diabetes Mellitus e a Hipertensão arterial), mas também as infeções e exposição a ruídos.

Alguns destes fatores não conseguimos modificar, mas outros temos a possibilidade de controlar e evitar.

A poluição sonora é mais notória nos centros urbanos, com o ruído do tráfego intenso, da indústria e da construção.

Os riscos aumentam quanto mais perto estivermos da fonte do ruído, como por exemplo trabalhar com máquinas, ir a concertos ou utilizar auscultadores, devido ao aumento de energia que é transmitida dentro do nosso sistema auditivo.

Dicas para preservar a saúde auditiva:

1- Rastreio auditivo ao recém-nascido, para detetar eventuais defeitos congénitos, de modo a serem corrigidos o mais cedo possível e não afetar o desenvolvimento da criança. A avaliação periódica das crianças, pelo Pediatra ou Médico de Família, também incluiu uma avaliação da audição.

2- Existe em Portugal, e em muitos outros países, legislação que protege os trabalhadores, designando um limite de decibéis por horário de trabalho. Caso não seja possível diminuir este ruído, o trabalhador deverá utilizar material individual de proteção, ou reduzir o tempo de exposição.

3- Os auscultadores devem ser usados até metade do seu volume máximo, para não causar dano.

4- Evitar o uso de cotonetes, porque estes pode causar lesões no canal auditivo bem como na membrana timpânica. Para limpar a orelha e o ouvido deve utilizar-se a toalha ou papel higiénico, e apenas na região externa do canal auditivo.

5- Evitar a exposição desnecessária a ruído excessivo.

6- Procurar um médico em caso de suspeita de infeção do ouvido ou alteração / perda de audição. Quanto mais cedo ocorrer o diagnóstico e tratamento, melhor o prognóstico.

7- Manter um estilo de vida saudável e bom controle das doenças crónicas.

Tenha a Wiselife sempre consigo!

Por: Maria João Nobre | Médica de Família

Subscreva a nossa newsletter para receber as novidades em primeira mão!

Contactos

geral@wiselife.pt

Wiselife | Todos os direitos reservados | Copyright © 2019
Política de Privacidade